A DOR QUE MACHUCA É A DOR QUE ENSINA.

POR MAIS QUE CHORES E SOFRAS SEMPRE HAVERÁ UMA SAÍDA.

O TEMPO MUDA AS PESSOAS, MAS AS PESSOAS MUDAM COM O TEMPO.


ELMAR - O CONSELHEIRO CERTO PARA AS HORAS INCERTAS.


10/08/2010

É PRECISO DESABAFAR...



Poucas coisas são tão pesadas quanto as palavras e emoções que carrego dentro de mim. São coisas que não posso colocar no chão, para que eu possa descansar um pouco e pegar depois, com forças renovadas. Elas me seguem e me perseguem.

Muitas vezes me sinto pequeno, sim. Gostaria de estar, simplesmente, nos braços de alguém, fechar meus olhos; em outras eu gostaria de gritar minha dor, minha revolta e deixar que as minhas lágrimas rolassem pelo meu rosto. Mas eu me calo, porque reconhecer minha fragilidade diante de outra pessoa é me expor, é me entregar a ela na nudez de minha alma, é por pudor, medo, vergonha ou orgulho. E não quero isso.

Portanto, a fragilidade não está em mostrar-se frágil. Só eu sendo forte sou capaz de reconhecer as minhas fraquezas e poder lidar melhor lidar com elas. Se eu for forte, desenvolveria a minha capacidade de lidar com minhas emoções que corroem meu ser como uma doença incurável.

Ao desabafar, abro as portas de meu coração e a janela da minha alma. Deixar sair o ar viciado e deixar entrar o sol. É soltar minhas palavras e acolher um alivio dentro de mim. É partir em busca do grande voo da liberdade que todo o mundo anseia. Mas claro eu preciso ter sabedoria para saber aonde vou. Não posso sair por ai proclamando a todo o mundo que tenho situações mal resolvidas dentro de mim. Tenho que escolher cuidadosamente as pessoas que são capazes de me receber com maturidade sem me julgarem. As pessoas que me fazem crescer. Os meus grandes amigos estão incluídos nesta categoria. A eles posso abrir as minhas portas para que minhas palavras fluam, até eu me sentir mais leve.

E há, principalmente, aquela que conhecendo meu íntimo melhor, me aceite, e peça que abra meu coração. Ela olha para mim, me pega nos braços, seca minhas lágrimas. Ela me leva até a praia e me apresenta o nascer do dia e o pôr do sol... E me diz que a natureza também dorme, acorda e chora. Às vezes, mas que assim é a vida e o que importante mesmo é continuar de pé, buscando um mundo melhor.


Elmar