A DOR QUE MACHUCA É A DOR QUE ENSINA.

POR MAIS QUE CHORES E SOFRAS SEMPRE HAVERÁ UMA SAÍDA.

O TEMPO MUDA AS PESSOAS, MAS AS PESSOAS MUDAM COM O TEMPO.


ELMAR - O CONSELHEIRO CERTO PARA AS HORAS INCERTAS.


03/11/2011

A PAZ INTERIOR TÃO DESEJADA!




Na vida nada mais se quer que a tranquilidade, a paz, o amor divino que traz a alegria e o contentamento sem explicação, que simplesmente se sente, não se explica, se expressa e não tem razão aparente.

Observe as imagens de pessoas verdadeiramente iluminadas e verá nos seus olhos que há paz, serenidade, alegria. Nos seus rostos desapareceram as rugas, não se vê preocupações, mas sim contentamento. Viver feliz só é comparável ao verdadeiro amor, em que os sentimentos são, e nada por palavras se consegue colocar para exprimir a realidade que se vive constantemente.

A primeira coisa que precisa se reconhecer é que na vida não existe nada que seja urgente. Depois, que nada é verdadeiramente importante. Ocasionalmente pode haver algo verdadeiramente importante como tratar da saúde, pagar contas... Se não as conseguir pagar, de nada valeram as retaliações e anos de vida que consumiu com uma situação aparentemente urgente e sem solução no final; correto. Então a preocupação é o inimigo numero um. Perdoe, antes de tudo, e olhando para si pense como gostaria de ser tratado e passe a tratar os outros da mesma forma . Assim, compreendendo-os aceitará os seus defeitos por compreender que também poderia ser assim (ou é ou já foi).

Há que desvalorizar as situações. Entenda as más experiências como lições das quais só tem de retirar os devidos ensinamentos porque mais tarde poderão servir para aconselhar. De nada serve remoer o passado , pois este foi-se, e o futuro, bem esse só depende da sua atitude triunfante e segura, ou derrotista.

Desvalorize, compreenda só o que tem de entender e estará livre então para esquecer. Amar a si mesmo, se valorizar é fundamental, é como o ar respira; de outra maneira não melhorará a sua atitude, e como reflexo, a sua personalidade. Para conseguir tem de perdoar as suas faltas e os ataques alheios; ignore-os, desvalorize-os. As boas decisões são as intermediárias. Este é um ensinamento Budista chamado o “caminho do meio”. Assim digo: Nem tanto ao mar, nem tanto à terra.

Antes de falarmos, temos de estudar se realmente teremos todos os fatos, observar o todo e compreender realmente a situação e estaremos prontos para tomar uma decisão acertada. Se não fizer o esforço, de nada valem as intenções pois como diz a expressão “de boas intenções o inferno está cheio”. Há que realmente querer. Muitas pessoas se vitimam apenas para que os outros limpem como bebês, a porcaria que fizeram: são incapazes de assumirem responsabilidades; cresça e apareça. Abra-se para o mundo, deixe a carapaça, não tenha medo de sofrer, tenha sim o cuidado com as opções que toma, estas sim quando não devidamente ponderadas previamente é que levam você a se magoar.

Seja qual for a situação problemática que vier a estar envolvido, você caiu lá porque não observou os sinais e não disse a palavra importante no devido tempo: “NÃO”. Aprenda a dizer NÃO. Faça o esforço, terá mais respeito e deixará de ser infeliz por querer agradar os outros e sentir-se depois muito mal. Agindo assim, a alegria do bem viver e a felicidade virão aos poucos.

Elmar